Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tanucha

um blog para descarregar as tanuchisses, ou melhor parvoeiras que passam por esta mente

Tanucha

um blog para descarregar as tanuchisses, ou melhor parvoeiras que passam por esta mente

Ando passada da cabeça,

Ontem resolvi experimentar a panela de pressão para cozer um pato, para fazer arrozinho de pato, nham nham. Quando começou a ferver, começou a jorrar água por todo o lado, até telefonei à minha tia a pedir ajuda. Resultado pus àgua a mais. Dah!!

Lá ficou o pato para fazer hoje ao jantar.

 

Hoje de manhã, fui a casa da minha sogra dar de comer aos cães, a minha cadela ainda não tem a sua construção aprovada na nossa moradia por motivos orçamentais, e ainda vai ficar uns meses em casa da minha sogra, e como ela foi passar umas semanas fora pediu-nos para alimentar os animais e assim fazemos 2 vezes por dia lá vamos dar miminhos e papinha.

 

O cão que está preso com uma corrente, ficou tão contente de me ver que se enrolou todo ao ponto de ficar sem conseguir respirar enquanto eu estava a dar de comer à cadela, quando reparei no animal ele estava a sufocar e eu aflita não conseguia desembrulhá-la,  só me lembrei de cortar a coleira e fui à cozinha buscar uma tesoura, eu toda tremia e quando o consegui soltar já o cão estava a grunhir e a dar esticões com a patita. 

Quando o soltei ele em vez de correr como de costume ficou ao pé de mim a lamber-me a cara toda de tão contente e agradecido que estava.

Conseguem imaginar a minha aflição?

E no final o meu alívio, estava a ver que o cão me morria nos braços.

Cheguei transtornadíssima ao trabalho, irra!!!

 

Mas o que interessa é que já passou.

 

 

 

Olha deve ter sido por eu ter gabado o rapaz que já não passou à fase seguinte, até o júri disse que ele era um dos melhores e que tinha feito tudo bem até aqui, mas que devia ter apostado mais no visual. Podem espreitar aqui para verem de quem falo.

 

O fim de semana foi fantástico, sábado foi o dia todo para andarmos às compras, com a piolha e a comadre e lá fomos para a estragação.

Iníciamos o roteiro pela loja do D-mail que eu acho que tem coisas fantásticas, super práticas e coisas que uma pessoa nem faz ideia que existem.

Comprei este dispensador de palitos, o afiador de facas eléctrico e um tapa frinchas.

 

 

 

Fomos a uma loja de lingerie à qual me rendi, apesar dos conjuntos serem bem caros, mas são bastante confortáveis podem ver.

 

Fomos depois à Salsa onde comprei as novas calças Sculpture,

 

 

Como diz o maridão em vez de perder a banha ando a escondê-la

 

Passámos pela Zara home e comprei 3 almofadinhas para o sofá

Almofada Vef

E outra igual, mas de outra cor para o quartinho da Carlota,

 

 

Almofada Vef

A piolha agarrou-se a um peluche e não o queria largar e só dizia mé-mé, não o trouxe mas era bem fofinho não era.

Peluche Kids Oveja

E no final do dia quando estávamos a contar o roteiro ao papá, ela diz logo ao papá mé-mé. Não se esqueceu,irra!!!!

Pode ser que o pai natal traga um.

 

Comprámos mais uns ganchitos na Bijou Brigitte, e duas camisolas básicas para mim.

E assim consolámos o espirito consumista que existe dentro de mim.

Não é que o organista que fez a animação do nosso casamento/baptizado está nos ídolos.

Eu parecia uma maluquinha a correr a contar ao maridão para ver se realmente era ele.

 

Que o rapaz canta bem, lá isso canta e que anima a coisa lá isso anima. Força aí!!!

 

No Domingo não dormi nadinha de jeito com medo de adormecer. Porque ainda não tenho a rotina criada cá em casa, é diferente.

 

A piolha dormia tão bem e tão profundamente que a sua respiração entoava pelo corredor, isso e o facto de a casa estar vazia e fazer eco também me desorientou o sono, o homem cá de casa, mal se deitou aterrou instantaneamente de tão cansado que anda de carregar caixas, caixinhas e caixotes.

 

  

Ontem rumámos a Leiria e fomos comprar mais uma cadeirinha para o automóvel para pôr no pópó do papá, porque agora é ele que leva a porquita

  

de manhã e eu vou buscá-la

                                              à tarde, porque saio mais cedo e agora vai começar a época de aperto no trabalho do jeitoso. 

 

Lá comprámos uma que dá até aos 36Kgs na loja do ti Belmiro e aproveitámos o talão de desconto dos 10%.

 

Agora são eles que saem mais cedo de casa, eu demoro mais ou menos 10 minutos a chegar ao meu local de trabalho e o máximo de interrupções rodoviárias que possam existir, são estas que apanhei ontem.

 

 

As fotos agora andam uma bela caca, porque tenho tirado com o telemóvel, é o que faz ter uma máquina fotográfica grande e tenho-o mais à mão. Desculpem lá qualquer coisinha.

 

Jinhos gandalhões

 

A casa está impecável, claro que ainda não temos tudo, mas temos o essencial.

Que tal gostam do jardim??

 

 

 

 

A Dona Carlota anda com o espírito da contradição no corpo, nós dissemos para não fazer e ela zuca....... de fazer, e quando a chamamos desata a correr, como quem diz que não me apanhas e eu já fiz a asneira. Toma!Toma! Fora isso anda fantástica.

 

 

A minha sogra tem sido estes anos um anjo precioso, ajudou-me muito. E vai-lhe custar um bocado ter a casa vazia, e a nós também nos vai custar.

A Carlota quando se deita pergunta pela vóvó, porque está habituada a dar-lhe um beijinho de boas noites e eu também estava habituada a encontrar a roupinha estendida, ou passadinha, ou o almoço na mesa quando nada o fazia prever.

Vou sentir falta, mas também não estamos muito longe.

 

É uma nova etapa, e a vida faz-se de etapas que se vão passando, certo?

 

 

Nos entretantos tem aparecido logo pela manhã na casa da vóvó um bichano que faz as delícias da porquinha, ele é meiguinho e adora festas mas só lá vai petiscar, sabemos que o gato corre três casas lá da rua, á procura da melhor ementa, só come o que lhe apetece, é um lambareiro (como diz a minha avó, e eu vou pelo mesmo caminho) por isso deve ter dono e não trás muita fome. Foi o primeiro contacto com o mundo felino da traquinita.

 

 

 

 

Quando fomos à loja do ti Belmiro comprar as barreiras para a cama da piolha,  andou pela primeira vez sentada no carrinho das compras, ela adorou  a novidade acho que dá para notar na expressão dela.

 

 

 

 

 

As mudanças correram bem, enchemos 4 carrinhas. Temos a cave cheia de tralha. Ontem queríamos qualquer coisa tínhamos que ir vasculhar nos haveres que se encontram na cave. Na nossa derradeira viagem fomos brindados com esta linda imagem. Acho que é um bom presságio.

 

 

 

E quando chegámos o mesmo tinha-se sumido por entre as nuvens.  Realmente espero que seja um bom sinal.  

 

O gajo cá de casa ainda não me pegou ao colo para entrar na moradia, realmente a tradição já não é o que era e acho que quando entrámos o homem levava sacos, caixotes,  a filha ao colo, e ainda mais faltava ter que alombar com esta lontra.

Assim se deixa cair o romantismo e dá-se lugar ao útil.

 

"Vai a pé que tens boas perninhas, e traz mais uns caixotes para cima."

 

O nosso 1º passo foi arrumar tudo o que pertencia ao congelador e ao frigorífico, de seguida arrumámos a mercearia para podermos jantar qualquer coisa, depois fomos fazer a cama da piolhita que estava empolgadísima por ir para o quartinho novo e para a caminha grande sozinha. Adormeceu bem e nós fomos desfrutar do sofá novo e explorar o meo.

 

Acordámos com a piolha a chamar por nós, maridão alerta-me para ter cuidado eu sai depressa da cama e corri pelo corredor, com receio que ela se tivesse esquecido, levei-a para o nosso aconchego e soube muito bem estarmos os três na cama com muito mimo. 

 

Para assinalar na agenda 10/10/10, o dia 1.

 

Assim foi a 1ª noite no nosso lar. 

Por mais dias que tiramos não chegam para tratar de tudo o que tenho para tratar.

 

Mas está quase, quase tudo. Já temos camas e sofás em casa, mesa da cozinha, cadeiras e meo satélite. E claro o fundamental piaçabas nos wc.

Já mudámos a maior parte das tralhas, muita da roupa foi para dar e outra foi mesmo cortada para fazer trapos para qualquer eventualidade.

Sim porque isto de guardar roupa que não vestimos à 3 anos não está com nada. Temos que nos despegar de certas coisas.

 

Demorámos 2 horas e meia de espera para fazermos o cartão de cidadão. As finanças gostam de ter papéis repetido e nós temos que fazer o que eles mandam, mesmo que não concordemos.

 

Já temos os albúns do casamento e do batizado, estão divinais, e o filme também está muito bom, já o vimos muitas vezes e temos que ver outras tantas, partimo-nos a rir. Está muito giro.

 

Fomos até Sintra lambuzar-nos de travesseiros da piriquita e tivemos festinhas de anos.

 

E sábado finally já vamos fazer ó-ó na nossa casinha. Estou decertinha. Ai se estou.

 

E também aprendi que gosto muito deste cantinho e de visitar os vossos também, ainda tentei mas o tempo não dá para tudo.

Fotos e relatos mais pormenorizados vão surgindo ok?

 

 Jinhos gôdos.