Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tanucha

um blog para descarregar as tanuchisses, ou melhor parvoeiras que passam por esta mente

Tanucha

um blog para descarregar as tanuchisses, ou melhor parvoeiras que passam por esta mente

Lá caminhamos, apesar de dar umas passadas e ter que parar agarrada ao braço do morzão. Por volta das 10:00 fomos ao shopping comprar umas gomitas e uns rebuçados,  pois a Carlota estava com um registo fraquinho, e era a única maneira que me lembrei de a ajudar.

 

Era meio dia quando demos entrada novamente no serviço de urgência,  depois de ter sido observada, resolveram internar-me. O jeitoso foi buscar as malas e acompanhou-me até ao piso da tortura onde estivemos o resto do dia  e da noite, tive que me deitar para poder estar ligada ao registo, mas nem as gomitas ajudaram, a Carlota estava com um registo que não inspirava confiança.

 

O quarto estava cheio e o piso também. Umas gemiam mais alto que outras, os futuros papás não sabiam o que fazer, subiam e desciam aquelas escadas inúmeras vezes para ir fumar um cigarro, tentavam ajudar com umas massagens nos rins que sabiam tão bem, mas acredito que não deve ser fácil ver-nos a sofrer e não poder fazer nada para ajudar, e ainda por cima apanhar uma brutal seca, cheios de fome e no caso do jeitoso cheio de sono também.

 

Quando o meu saco das águas rebentou estava a ver que a máquina tinha rebentado com o tamanho estoiro que a máquina deu, ainda chamei a enfermeira para não sujar o colchão, mas ela disse que não tinha importância. Que tontice a minha!!!!

 

Passava a vida a perguntar as horas para saber o intervalo entre as contrações, ele já não podia ouvir-me a perguntar as horas, abençoada paciência!!

 

Não podia estar virada para ele, porque devia pressionar o cordão e a Carlota ficava muito em baixo, além do calor que estava tinha que estar virada para a cortina a ouvir uma russa que não falava uma única palavra em português a chorar com dores.

Sou sincera ouve alturas que os meus olhitos rasavam de água, mas não caíram. Hehehe!!!!

 

Acho que deviam ser umas 8 horas da noite quando passei para a sala de partos, mandaram o morzão ir jantar, porque ainda estava demorado.

 

Fica para amanhã, o resto da história  porque tenho que me fazer à vida. Até lá.

 

1 comentário

Comentar post